by Webguia.biz ©

Projeto com Poesia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A ARQUITETURA E O MEIO AMBIENTE NA RECUPERAÇÃO DO SOLAR, DAS OUTRAS CONSTRUÇÕES HISTÓRICAS, DOS PLANTIOS, LAGOS E JARDINS DA FAZENDA MONTE ALTO.

 

 

 

 

Uma fazenda muito antiga e bela,  num monte (platô) onde se nota “ a força presente das coisas ausentes” – hospedeira e hospitaleira – que ao longo do tempo teve rituais semelhantes para funções diferentes.

 

Lugar mágico contemplado e de contemplação. Das estruturas existentes ressaltam harmonias levemente desajustadas, rítmos sem sequência reconhecível, simetrias esbatidas, clareza funcional em disfarce labiríntico, os inúmeros brancos e azuis sombreados, os materiais e os que quase são.

 

A proposta reconheceu  se porventura não reforçou,  a implícita autonomia formal do existente gerando regras próprias,  sem alterar o protagonismo da estrutura existente,  que mantém quase intactas as suas presentes qualidades especiais.

 

Regras que coabitam com o caráter simultaneamente austero de materiais, rico de iconografia e formas.

 

A chave do projeto visa a reorganização dos diferentes espaços funcionais acompanhando o que seria o crescimento natural da fazenda com zonas de serviço adossadas aos lagos, zonas de público organizadas em sequência e à volta de sucessivos espaços exteriores formados pelo solar, tulhas, casas esparsas, zona de quartos em torno do solar e finalmente área de eventos e escritório.

 

Em função das características biofísicas, localização e vestígios históricos, arquitetônicos e de trabalho, os espaços exteriores ao solar oferecem  dois tipos de vivências:

 

Uma, comercial, de lazer e moradia, com a recuperação de suas estruturas, percursos, fontes, horta e pomar. O jardim, como estrutura à parte, convida à contemplação e reflexão, pois sempre esteve associado à noção de tempo e de divisão de estações.

 

Outra, a de trabalho agrícola com as suas zonas de produção de café e de pasto e da criação de animais e aves de terreiro.  A alta qualidade dos solos viabiliza qualquer tipo de plantação sem grandes redes de rega, devido à oferta abundante dos recursos hídricos da região.

 

A criação de ovinos em regime de pastoreio livre, junto ao café, exige pouca mão de obra, faz o corte dos prados e enriquece paisagísticamente o local. A arborização do terreno com espécies características da paisagem paulista enriqueceu o contexto aumentando a biodiversidade, os cromos e as texturas.

 

Com a otimização das estruturas existentes cria-se condições para preservar a paisagem rural da região com  os menores custos possíveis de implantação e manutenção, proporcionando aos visitantes percursos naturais pelas matas e lagos, saboreando as nuances do céu, das águas e dos solos.

 

Com o projeto pretendeu-se não só dar um tempo às coisas que seja  o delas,  com formas que não  lhes escondam as funções, mas aproveitar  as características generosas e o rigor descontraído das antigas e solarengas construções coloniais do centro do Estado de São Paulo.

 

Para que o Todo, tendo alguma coisa para dizer, o faça em silêncio.

 

 

« voltar criação, produção, manutenção e hospedagem de website por www.webguia.biz